Poesia Viva

segunda-feira, junho 19, 2006

E um dia, a beleza das coisas simples...




E um dia,
acordo de manhã e vejo
a beleza das coisas simples...
Do Sol
que pronto inflama os céus
com sua eterna magia,
ilusionista misturando cores...
Da Lua
que prontamente acorre
a reflectir
a prateada luz
nas enseadas,
brilhando cais
e enchameando as alvoradas...
Das ruas,
molhadas
da chuva fina
e orvalhadas
dos sonhos que a neblina
já escondeu,
do mundo que sonhou
e que perdeu...
E das calçadas,
onde o riso das crianças
se faz som,
e as janelas
se escancaram para a vida...
Coisas simples...

Isabel

Lisboa, 19 de Junho de 2006

(Foto de Isabel)

57 Comments:

Enviar um comentário

<< Home