Poesia Viva

domingo, abril 30, 2006

POEMA À AMIZADE NUM CAMPO DE PAPOILAS


Por sugestão da nossa querida amiga Berenice, vamos transcrever um poema que lhe deixei como comentário, no seu blog "TRANQUILIDADE SIDERAL", a propósito dum post dela sobre "papoilas":


POEMA À AMIZADE NUM CAMPO DE PAPOILAS

Num campo de papoilas o meu sonho
Numa tela desfocada a vida inteira
Tenho vontade de voar quando me ponho
À procura da vida toda e inteira

Num mar azul reflectindo o céu
Lanço meu barco em busca do infinito
Cubro minha cabeça com o teu chapéu
E ao Sol do meio dia lanço um grito

Voa para o alto sem saires daqui
Aporta teu barco na minha enseada
Escreves o poema mais lindo que vi
Sem porta de saída nem de entrada

Fica sempre alerta, fica atenta
Para poderes ser o que for preciso
É a vida ela própria que nos alenta
E nos fomenta todo o choro e o riso

José António

(Foto de Isabel tirada em viagem, numa área de serviço,
o que explica a existência de uma rede diante das papoilas!)

45 Comments:

Enviar um comentário

<< Home