Poesia Viva

quinta-feira, março 23, 2006

URGENTE!


Urgente!
É urgente acordar
Deste torpor!
É urgente voar
Por cima da dor!
É urgente sentir
O poder do Amor!
É urgente!

É preciso agora
Fazer a descoberta
E hora a hora
Deixar a porta aberta
Para dentro do SER
Poder descobrir
Que todos temos de ver
Outra vida a florir

É preciso quebrar
Muros, prisões, a solidão
É preciso saber esperar
E abrir o coração
À urgência de chegar
Antes da total degradação
A outra forma de estar
Na vida com o coração

É preciso viver
Sem que seja a fingir,
É preciso saber ser
Sem que seja a fugir.
Mudar, em nós começa
Com total compreensão
Para a frente é que se tropeça
Para trás, não é solução.

José António

(Foto de Isabel - Albufeira de Valência, Espanha)

8 Comments:

Enviar um comentário

<< Home