Poesia Viva

sexta-feira, fevereiro 09, 2007

No mundo tudo se cria e recria...



No mundo tudo se cria e recria
A mudança é a constante da vida
Por vezes há choro, outras alegria
A Vida Una não é para ser contida

Corre a mesma viva substância
No âmago de todos os seres
E a grande e decisiva fragância
Está em tu veres ou não veres

Fazemos todos parte integrante
Da mesma e eterna realidade
Ela só não é tão viva e flagrante
Porque não procuramos a verdade

José António
(Foto de Isabel)

69 Comments:

Enviar um comentário

<< Home