Poesia Viva

segunda-feira, novembro 21, 2005

Cinco Haikai durante a tempestade nocturna na aldeia...


Lua : aclara a noite...
Teu manto é branco e frio
no azul do céu...

Vento: Assobia!
Fazes tremer as canas.
O Pinheiro sorri...

A tempestade
agita o frio da noite
e bate a chuva...

Súbito, o raio
ilumina o azul,
noite de inverno...

E depois da Lua,
depois da tempestade,
chega o sono quente...

20 de Novembro às 00 horas e 05 minutos...

Isabel

(Poema e foto)

3 Comments:

Enviar um comentário

<< Home